terça-feira, 29 de abril de 2008

Futura biblioteca...

URGENTE!!! - estou necessitado, esfomeado... pelo unico veiculo de informação da qual fez a humanidade poder evoluir tanto, LIVROS, sim... então vou fazer hoje um post de críticas a alguns livros de meu acervo, para aqueles que algum dia ficarem indecisos quando me quiserem presentiar, me darem um livro, e entao saberam meu gosto... hehehe


Sul: a fantástica viagem do Endurence - Este é um dos meus xodós na prateleira, é o diário de bordo de uma das mais incríveis viagens já feitas por um homem. A corrida mundial para alcançar o polo sul estava ganha, mas Sir Ernest Shackleton ainda tinha uma meta, atravessar, de ponta a ponta, o continente austral, passando pelo polo sul geográfico. O inglês, acompanhado por 27 homens e vários cães saiu com o navio Endurence com destino a Antartica em 1914.
Ao se aproximar somente alguns kilometros da costa o navio fica preso em meio aos flooes, e sem poder se libertar, deriva por milhares de kilometros, atravessando todo mar do wendell.
Após um ano sem pissar em terra firme eles chegam a ilha elefante, e de lah partem com um bote de pouco menos de 6m a caminho da georgia do sul, passam 11 dias em meio a ondas de 40 pés, e milagrosamente conceguem chegar a ilha, onde havia uma base baleeira.
Como se mais de 2 anos não foce punimento o suficiente, eles atracaram no lado oposto da ilha de onde ficava a base, tendo então que atravessar a pé toda a sua cordilheira, algo nunca alcançado até então. e só em 1917 conceguem todos retornarem com vida, eu disse TODOS COM VIDA!! Sir Ernest Shackleton, meu heroi...
Acho que me animei na citação do livro, pois nem fiz a crítica ainda, heheh, sendo um livro editado direto do diario de bordo do endurence pelo prorpio shackleton, fica um livro meio massante, ou seja, só quem é apaixonado pela corrida austral, algo deixado meio de lado pois aconteceu no mesmo período da primeira grande guerra, concegue ter animo para o ler inteiro.

Quando Nietzsche Chorou, Irvin Yalom - Eu particularmente adoro livros de ficção que interagem com fatos ou personagens reais. Este é uma das obras primas desse estilo, esse grande escritor conceguiu fazer a façanha de desifrar as mentes mais loucas do final do século 19. Chegando ao ponto de interagir personagens que nunca se conheceram, mas que seria uma esperiencia emocionante, como Nietzsche com Breuer por exemplo.
o livro todo é praticamente um grande diálogo, passado principalmente dentro de comodos, mas como grandes dialogos bem feitos ficam as vezes bem mais emocionantes que livros de ação, como por exemplo Eu sei que vou te amar, de arnaldo jabor, que são quase duas horas de filme passadas dentro de uma sala com o diálogo de um casal, parece massante, mas não se concegue piscar.

Drácula, Bram Stoker - sem dúvida nenhuma um clássico, um maravilhoso livro que nos prende até a metade, sim, pois infelizmente o livro faz uma linha descendente. começando com os grandes relatos de Jonathan Harker no castélo de Drácula, e terminando de forma um tanto patética.
mas não deixa de ser um livro incrível, já que todo ele são trechos de dicionários dos personagens principais, dando um tempero de realidade como nunca havia visto antes.

Bernard Cornwell - por ter lido mais de 5 livros deste autor, prefiro falar dele próprio, já que não concigo encontrar um preferido.
um mestre na arte de mesclar realidade com ficção, cornwell faz de grandes lendas e batalhas inesquecíveis da historia mundial ser vista de um novo plano, de dentro dela! os livros dele sempre tem um personagem principal, normalmente um guerreiro ou soldado, que se mistura a grandes guerras como em A Busca do Graal, onde um arqueiro é obrigado a uma missão prometida ao pai no leito de morte em meio a guerra dos cem anos. ou ainda como Richard Sharpe e suas aventuras em meio a campanha inglesa na India.
Enfim, meu tipo de leitura preferida, com enredos medievais.

Parati: entre dois polos, Amyr Klink - Depois dos épicos medievais, meus livros preferidos são grandes viagens ou espedições, principalmente quando se trata da junção veleiro + altas latitudes. e dentre todos os autores Amyr Klink é meu preferido, e ainda além, de todos os seus livros, o melhor é "entre dois polos".
uma narração fantástica dos 22 meses que ele passou navegando sozinho, do qual 13 messes foi preso no gelo da antártica, e não satisfeito, indo até o ártico, subindo o infindável atlantico de ponta a ponta.
mas tambem nao posso deixar de citar outras obras dele, como mar sem fim, onde ele foi o primeiro a conceguir fazer a menor volta ao mundo, sozinho, em volta da antartica. ou ainda em cem dias entre céu e mar, onde ele atravessa o atlantico, da africa ao brasil, tendo como unico propulsor os braços, ou seja, a remo!

Acho que já está bom... qualquer dia desses eu faço mais uma lista, talvez com os que pretendo comprar na semana que vem, hehehe

3 comentários:

Fenridal disse...

See Please Here

Magna disse...

Se eu fosse fazer um texto assim, seria tão longo quanto, mas apenas com UM livro:
O Silmarillion.

:P~~

Um grande problema, é meu gosto pela leitura, não consigo ler nada!
:P~

Magna disse...

Cof Cof..engasgado em Pó!!
AUISdhas